Sites Grátis no Comunidades.net
Translate this Page



Partilhe este Site...

 

 


NOVA ALIANÇA



Resumo do Site - Clique nos Títulos


Miniatura


 7 minutos preciosos da série de  Chris Wright – Paciência - Tornando-se como Jesus Clique aqui  

 

 “Ele morreu para que fôssemos perdoados.” Sim, isso é verdade. Mas também podemos dizer que ele morreu para que fôssemos perdoadores.

Clique aqui e assista a série completa de Chris Wright


Novidades do Site

Quem Somos

 

http://3.bp.blogspot.com/-SNKfLm7qWEE/Tt6mA5-J5XI/AAAAAAAAAfg/xdeyabqU47w/s1600/alegria.jpg

Vida Espiritual - Se você busca a presença de Deus , clique aqui:

  1. Porque Deus Permite o Sofrimento no Mundo
  2. "Levará poucosAçoites" versus "tormento Eterno"
  3. Ciência, Religião e Nossos Limites
  4. Roamnos 3:31, Uma Correta Interpretação
  5. Jesemar Bessa (Vídeos Inpirados)
  6. Músicas Muito Inspiradas
  7. Deus se Manifestou e  Tirou Minha Dúvida
  8. Oswald Chambers (meditação)
  9. Steven Lawson (videos)
  10. Paul Washer
  11. Spurgeon
  12. John Pipper
  13. Alejandro Bullon
  14. Luciano Son
  15. 36 Livros Inspirados totalmente Gratuitos
  16. 95 Teses de Justificação pela Fé (livro)
  17. Como Jesus Tratava as Pessoas (livro)

 

Vida Doutrinaria - Artigos sobre Transição entre VT e NT necessários no  Adventismo


  1. O que fica e o que Muda
  2. As 5 Idolatrias - Inspiração quando Visitava a DSA
  3. Um Apelo a Reforma Teológica
  4. Romanos 3:31 - Uma Correta Interpretação
  5. Qual é mesmo a Máxima Revelação do Caráter de Deus?
  6. Uma Carta Inspirada por Deus
  7. Porque seu Filho Saiu da Igreja?
  8. Exclusivismo
  9. Sermões do Pastor Bullon "Conhecer Jesus é Tudo" dos anos 80
  10. Até Quando Durará p Escândalo na Internet - Artigo de 2003
  11. Carta de Alonso Trevier Jones (1888-1906)
  12. Morre Morris Venden - Segredos e os bastidores teológicos
  13. Pontos Positivos e Negativos nos Escritos de E G White
  14. Sistema é maior que Cristo? Vc serve o sistema ou serve a Cristo?
  15. Diferenças entre a Velha Aliança e a Nova Aliança
  16. Parte do Dízimo bíblico para Pobres na Velha e Nova Alianças
  17. Até quando Durará o Escândado na Internet  & Artigos de 2003
  18. Várias e Abrangentes Definições de Pecado
  19. O que Jesus mudou e não mudou entre o VT e NT?
  20. Pontos Positivos e Negativos na IASD
  21. A Visão da Igreja Adventista da Nova Aliança

 

http://www.fc.up.pt/DocsOnLine/news/img/20081125151147_CIENCIARELIGIAO.jpg

Criacionismo, Ciência e Saúde

  1.      Diferenças entre Criacionismo e Ciência Moderna
  2.     "Levará Poucos Açoites" VERSUS "Tormento Eterno"
  3.     A Maior prova Racional de Deus
  4.     Ciência e Religião 
  5.     SEE - Segregação e Estratificação Espontânea 
  6.     Biologia dos Tipos Básicos
  7.     Oração de Agradecimento pelos Ateus na Internet     
  8.     Do Cambriano ao Pleistoceno
  9.      O Argumento do T - Nova Tese Paleontológica Criacionista
  10.     Adão e Eva e a Genética de Populações
  11.     Prevenção do Câncer
  12.      Fitoterapia
  13.     Design Inteligente- Fomos Planejados Dr Eberlin
  14.     Design Inteligente 2
  15.     Areópago Biológico
  16.     ICR
  17.     SCB
  18.      Sistema de Beneficiamento de Cobre

 

http://www.ipleme.com.br/aconselhamento_foto.jpg
 Psicologia e Aconselhamento Cristão

 

  1. Homossexualismo
  2. Namoro Cristão
  3. Aconselhamento de casais

 

 



Resumo - 
Em   1888,  ocorreu um fato que nos parece uma verdadeira réplica da transição entre judaismo e cristianismo que enfrentaram Paulo e os cristãos da nova aliança da graça, do Espírito Santo e da centralização em Jesus.  Dois pastores,  Jones e outro Waggoner,  tentaram trazer de volta ao evangelho os membros da IASD que estava, como grupo religioso,  focada na lei, profecias, sábado e disputas doutrinarias, e se não bastasse, ainda se julgando de forma arrogante econtrária ao evangelho, como único povo correto da face da terra . Eles foram inicialmente apoiados até mesmo por EGWhite (uma das fundadoras do adventismo)  mas mesmo assim,   enfrentaram muitas perseguições internas e até mesmo a propria EGWhite foi praticamente expulsa  dos EUA quando esta apoiava e aconmpanhava Jones e Waggoner em suas pregações aos adventistas reavivando-os na graça.  Estas perseguições que Paulo classificou como "Hagar" perseguindo "Sara" em Gálatas,  se repetem até o dia de hoje quando pastores e membros levantam a bandeira da justiça de Jesus em nosso lugar,  e do poder da pregação desta graça ensanguentada como forma evangelistica mais eficiente que a pregação da lei e dos deveres na antiga  forma moralista do VT. Contemporaneamente  destacamos outros heróis paulinos da fé como  descendetes de Paulo, dos reformadores protestantes da justiça pela fé, e citamos algumas expressões atuais  como Morris Venden, Carreiristas, Alejandro Bullon (dos anos 80) e outros. Sabendo que nossos irmãos evangelicos já caminham sob a ordem da nova aliança a muitos anos e possuem grandes nomes e representantes muito mais profundos no mistério revelado de Deus no novo testamento, como SpurgeonLuteroCalvinoJosimar Bessa Oswald Chambers, Knox, Úlrico Zwinglio, Guillherme Farel, Wesley, recentemente citamos Paul WasherSteve LawsonJohn PipperAugustus Nicodemus,Russel  SheedCaio Fabio e muitos outros.  Alguns livros inspirados verdadeiros  homens de Deus  vc pode baixar gratuitamente aqui



Testemunho de um adventista que descobriu as escalas de valores de Jesus


Antes dávamos muita  importancia a lei, ao sabado, a     pertencer a igreja verdadeira, a comidas, e as coisas mais importantes do evangelho  eram secundárias, pouco compreendidas,  a graça ensanguentada de Deus mostrando seu filho esmagado por nossos pecados, a humildade, o amor, a fé que opera milagres e expulsa demônios, ficavam em  segundo plano, pois o que nos garantia eram doutrinas diferetes e melhores, eram "verdades presentes" , era praticamente um outro evangelho.


O sangue de Jesus, amar inimigos, perdoar, ser nova criatura, ser nascido de novo, ter os dons espirituais, o maior ser o menor, essas maravilhosas verdades passam a não ser uma realidade raras, mas comida, sábado, igreja melhor de todas, orgulho de ser e pensar isso e aquilo, doutrinas certas, eram a nossa "vantagem"

Qual o resultado disso? Pergunte no sermão quem nasceu de novo? Quem sabe quantos são os dons espirituais e qual dom sobrenatural ele recebeu do Espírito Santo? As mãos levantadas serão mínimas, as respostas sobre os dons serão raras e/ou vazias de detalhes.

Enquanto isso...

Mas  este tempo pode acabar hoje mesmo, no dia que se chama HOJE!!! Que Deus te abençoe!!!


"Julgai todas as coisas e retende o que é bom(1 Ts 5:21 )

 

 

Fui educado a pensar que nossa igreja ASD era a única verdadeira, que sair da igreja era sinônimo de perdição. Que o sábado era um dos mais importantes mandamentos, que seguir ou nã ao sábado era sinônimo de cristianismo,verdadeiro e falso,  que os dez mandamentos é o destaque que nos distingue  na verdade,  que o povo evangélico, suas curas e milagres eram quase sempre satânicos, e que todas as outras igrejas exceto a minha, compunham  uma confusão religiosa, uma babilônia e estavam em erro esperando minha igreja melhorar para Deus guiar os sinceros delas para minha igreja.

Fui ensinado, como membro e como teólogo, a fazer um marabalismo teologico com o  apóstolo Paulo que combatia o judaísmo da lei,  ensinado a interpretar a Bíblia  a luz dos livros denominados "espírito de profecia" . Fui ensinado a desprezar milagres, curas sobrenaturais, por acreditar que este não é mais o método de Deus para os ultimos dias, a não praticar a expulsão de demônios,  já que o demônios raramente se manifestam na adventista que é a  "menina dos olhos de Deus", a única mais sincera, a única mais verdadeira e a que mais me ajudaria aumentando a possibilidade de  minha salvação. Fui educado a pensar que tinha mais luz que todos de outras igrejas e que trazia comigo o que era mais avançado em termos de compreensão da verdade de Deus.Meu  orgulho foi muito alimentado,  isso me fazia olhar as pessoas de cima para baixo.Me estimularam a crer que eu era dono da verdade, não a verdade Jesus, mas a verdade "doutrinas da minha igreja".

Fui ensinado a mudar o evangelho,  que o método de cura que Deus usa hoje não é mais o método de cura que usou e recomendou no passado, que Deus substituiu o método  antigo pela  reforma de saúde e mudança de estilo de vida,  porque satanás operaria muitos milagres  conforme apocalipse prevê, e para que nós não fôssemos confundidos,  Deus instruiu a E G White que  que o método de curar de hoje é outro,  então o que Jesus disse que "esse sinal acompanharão os que o seguem" (Mc 16:16) não vale mais, vejam só: 
 


"A maneira por que Cristo trabalhava era pregar a Palavra, e aliviar o sofrimento por obras miraculosas de cura. Estou, porém, instruída de que não podemos agora trabalhar dessa maneira, pois Satanás exercerá seu poder pela operação de milagres. Os servos de Deus hoje não poderiam trabalhar mediante milagres, pois espúrias obras de cura, pretendendo ser divina, serão operadas. 

Por essa razão o Senhor destinou um meio pelo qual Seu povo deve executar uma obra de cura física, aliada ao ensino da Palavra. Devem estabelecer-se hospitais, e com essas instituições devem estar ligados obreiros que façam genuína obra médico-missionária. Estende-se assim protetora influência em torno dos que vão aos sanatórios em busca de cura. 

Essa é a providência tomada pelo Senhor, pela qual a obra médico-missionária evangélica deve ser feita por muitas almas". Carta 53, 1904. Escrita por E G White.
 



E assim fui estimulado a ser mais racionalista que espiritual, a ter mais fé na ciência do bom viver, que fé no poder de Deus, a orar menos e fazer mais. E ainda, a julgar os milagres dos evangélicos como obra satânica em perfeita semelhança aos julgamentos que os fariseus faziam e por isso, blasfemavam contra a operação do Espírito Santo.

Bom, descobri que  idolatrava a obra da IASD como sendo um braço de Deus, que respeitava o sistema hierárquico da obra (onde o maior é maior e o menor é menor),  que  idolatrava a lei e não obedecia 2 corintios 3,  que fala que devemos substituir o glorioso ministerio das tábuas de pedra da lei, tutor, aio,  pelo super glorioso ministerio do Espirito Santo (Jesus vivendo em nós), que idolatrei o sábado e descobri que o sabado não recebeu de Jesus tanta atenção que fui ensinado a dar , que Paulo teria falhado em não explicar algo "tão importante" sobretudo falharia quando escreveu Col 2:16, galatas 4:10, Romanos 14 e possivelmente Hebreus 3,4, os quais nos ensinam, fui ensinado a considerar tais passagens como "perigosas" "complicadas"  a esconder isso de novos membros,  a refutar o proprio texto bíblico e não a aprender com ele!


Descobri que idolatrava E G White e que não sabia que ela teve em torno de 30 assistentes que com ela copiaram muitos autores presbiterianos, batistas, sem citar as fontes, e que eu interpretava a Biblia a luz dos "seus" escritos e que o Espírito Santo não me revelaria nada novo alem do que ela já houvesse ensinado e interpretado em seus escritos (agradecimento ao Dr Walter Martin e a Associação Geral dos ASD que permitiram sua pesquisa)....

Descobri que deve ocorrer revelação nos cultos da Igreja e que deve ser dada oportunidade de alguem assentado que receber alguma revelação falar, descobri que todos nós podemos profetizar (I Corintios 14:31) e não somente EGW.

Descobri que Deus pode chamar um analfabeto e não somente alguém formado em teologia, pois o que deve ter primazia é a inspiração e não a informação.

Descobri que toda igreja quase não possui, não pratica, não estimula,  e nem sabe quantos são os dons espirituais de I Corintios 12, que não somos uma igreja realmente do NT mas um tipo de cristãos judaizantes.

Descobri que a "profecia" do decreto dominical, que faz com que adventistas cultuem a guarda do sábado como talvez a mais importante coisa a se lembrar do "evangelho" ,  surgiu de uma tentativa de aprovação no congresso americano (sec xix),  quando os protestantes eram ainda meio legalistas e consideravam o domingo como judeus e adventistas ao sábado, e queriam impor sua observância na época.

Bom..descobri muitas coisas...e por fim,  em 22 de agosto de 2001, Deus me fez ver quatro vezes a Igreja adventista da Nova Aliança, quando passei de carro em frente,  parei o carro comentando com as pessoas ao lado, e que quando voltei ao local só havia uma casa velha...e esta experiência me estimulou ao estudo da Biblia, das alianças, de 2 corintios 3, e  foi me libertando dos enganos que sofri  a vida inteira.

Deixo aqui meu testemunho na esperança que a luz do evangelho não seja obscurecida pelas meias verdades e mentiras do adventismo, na esperança de que possamos nos unir em Cristo e nos evangelhos, e formar um grupo que resgate o que tivemos de bom e abracemos aquilo que nos falta.

Que Deus nos ajude , nos perdoe de combater nossos irmãos evangélicos, e nos abençoe a corrigir e reformar nossa vida e mentalidade, a luz da palavra de Deus , a luz do verbo de Deus, Jesus , caminho, verdade e vida. Amém!

 

 

 


Destaque Abençoado e Inspirado da Semana, talvez a pregacao mais relevante que vc pode assistir em sua vida

 

 

 

"Eu vim para que tenham vida, e vida em

abundância"

Jesus

MiniaturaA Velha Aliança e a Nova  Aliança 

C. H. Spurgeon - Sermão 2108

  1.  


Miniatura

A Cruz - Escândalo e Loucura - Josemar Bessa

 

 

 

 

Miniatura

Steve Lawson - Os Termos de Paz

 
 

Miniatura

Cristianismo e Modernidade -Mackensie 1

 

Miniatura

Cristianismo e Modernidade -Mackensie 2
 

Paul Washer – A Doutrina Esquecida

 
 

 

Miniatura

Amar a Deus em Primeiro Lugar - Pr. Alejandro Bullón - 5 de 7

 

Revestidos de Cristo - Parte 2 - Paul Washer

 

Miniatura

Tornando

sonhos em realidade

 

Miniatura

Pr Cláudio Duarte

"Sexualidade do Casal"


 
Miniatura

PR. CLAUDIO DUARTE - PREOCUPAÇÃO DE DEUS DE NÃO NOS DEIXAR SER ENGANADOS - GALATAS 6:7

 

 

 

 

 Miniatura 

1:15:46

 

 

  1. Miniatura
  2.  
 

 

 Miniatura

 1:19:14

 

 

 

 

 
Resumo - Em   1888,  ocorreu um fato que nos parece uma verdadeira réplica da transição entre judaismo e cristianismo que enfrentaram Paulo e os cristãos da nova aliança da graça, do Espírito Santo e da centralização em Jesus.  Dois pastores,  Jones e outro Waggoner,  tentaram trazer de volta ao evangelho os membros da IASD que estava, como grupo religioso,  focada na lei, profecias, sábado e disputas doutrinarias, e se não bastasse, ainda se julgando de forma arrogante econtrária ao evangelho, como único povo correto da face da terra . Eles foram inicialmente apoiados até mesmo por EGWhite (uma das fundadoras do adventismo)  mas mesmo assim,   enfrentaram muitas perseguições internas e até mesmo a propria EGWhite foi praticamente expulsa  dos EUA quando esta apoiava e aconmpanhava Jones e Waggoner em suas pregações aos adventistas reavivando-os na graça.  Estas perseguições que Paulo classificou como "Hagar" perseguindo "Sara" em Gálatas,  se repetem até o dia de hoje quando pastores e membros levantam a bandeira da justiça de Jesus em nosso lugar,  e do poder da pregação desta graça ensanguentada como forma evangelistica mais eficiente que a pregação da lei e dos deveres na antiga  forma moralista do VT. Contemporaneamente  destacamos outros heróis paulinos da fé como  descendetes de Paulo, dos reformadores protestantes da justiça pela fé, e citamos algumas expressões atuais  como Morris Venden, Carreiristas, Alejandro Bullon (dos anos 80) e outros. Sabendo que nossos irmãos evangelicos já caminham sob a ordem da nova aliança a muitos anos e possuem grandes nomes e representantes muito mais profundos no mistério revelado de Deus no novo testamento, como SpurgeonLuteroCalvinoJosimar Bessa Oswald Chambers, Knox, Úlrico Zwinglio, Guillherme Farel, Wesley, recentemente citamos Paul WasherSteve LawsonJohn PipperAugustus Nicodemus,Russel  SheedCaio Fabio e muitos outros.  Alguns livros inspirados verdadeiros  homens de Deus  vc pode baixar gratuitamente aqui

 

 


DIZEM QUE SEU CORAÇÃO PARTIU EM DOIS , MAS ALGUEM VIU O QUE ACONTECEU AO CORAÇÃO DO PAI?

NÓS ASSISTIMOS AS CHICOTADAS, PREGOS FINCADOS, ESPINHOS,  MAS ALGUEM VIU O OLHAR DO PAI QUANDO ASSISTIU CADA UMA DELAS?

PORQUE JOÃO FALOU "PORQUE DEUS AMOU O MUNDO DE TAL MANEIRA QUE DEU SEU FILHO"?PORQUE UM PAI NÃO DESISTIRIA DE VER SEU FILHO SOFRER TANTO ASSIM?

O QUE JOÃO VIU EM DEUS QUE NÃO ESTAMOS ACOSTUMADOS A ENXERGAR? PERCEBER...CRER?

COMO O PAI SENTIU EM CADA MOMENTO DO SEU FILHO NA CRUZ?COMO PODE CONTINUAR NOS AMANDO DEPOIS DISSO?

DIZEM QUE NÃO FOMOS NÓS QUE O TORTURAMOS QUANDO NA VERDADE ELE SE OFERECIA EM NOSSO LUGAR PARA RECEBER O CASTIGO QUE MERECEMOS, DIZEM QUE FORAM OS JUDEUS, OS ROMANOS, OS ANTIGOS...

MAS QUANDO OLHAMOS AS CIRCUNSTANCIAS E PERSONALIDADES QUE O MATARAM, O TORTURARAM, O TRAIRAM E O ABANDONARAM COM MEDO, CONSTATAMOS  QUE SÃO VERDADEIRAS CÓPIAS DO SOMOS E FARÍAMOS DA MESMA MANEIRA , COMO COVARDES QUE SOMOS, INDIFERENTES, PAGOS E VENDIDOS, SEGUIDORES DE LIDERES E RELIGIÕES MAIS QUE SEGUIDORES DE DEUS,  OBEDIENTES AS ORDENS, LEIS, E DETERMINAÇÕES AS VEZES INJUSTAS DE CIMA, VEMOS A NÓS MESMOS E CONCLUIMOS QUE SE ESTIVÉSSEMOS ALI, NAQUELAS CIRCUNSTANCIAS E SOB AQUELAS IDEOLOGIAS, FARÍAMOS EXATAMENTE A MESMA COISA..ENTÃO FOMOS NÓS QUE O TORTURAMOS ENQUANTO ELE NOS SALVAVA DA IRA DE UM PAI QUE PARA NOS PERDOAR TEVE QUE PUNIR SEU FILHO EM NOSSO LUGAR.

SE VC FOSSE UM PILATOS GOVERNADOR E VISSE SEU EMPREGO AMEAÇADO POR UM REVOLUCIONARIO PERSEGUIDO,
O QUE VOCE FARIA?

SE O SARGENTO MANDOU VOCE PRENDER, MESMO SABENDO QUE TALVEZ NÃO SEJA O CERTO, O QUE VC COMO SOLDADO FAZ?

SE O GENERAL MANDOU?

SE TODO MUNDO É CONTRA FULANO VC VAI ATRÁS E GRITA CRUCIFICA TAMBEM?PRECISA DE MAIS PERGUNTAS? AINDA PRECISA?

MAS ELE TE AMA ASSIM MESMO

QUEM TEM UM DEUS COMO O NOSSO?

QUEM TEM UM DEUS QUE LAVA NOSSOS PÉS ENQUANTO CUSPIMOS NELE?

QUE MORRE POR NÓS, ENQUANTO O MATAMOS, QUE É ENXOTADO ENQUANTO NOS ANIMA?

UM DEUS QUE NOS FALA PALAVRAS DE CARINHO QUANDO SÓ TEMOS INGRATIDÃO E ÓDIO A ELE?

UM DEUS QUE MOSTRA QUE O FIM VIRÁ E QUE ELE ACABARÁ COM TODO PECADO, ENQUANTO ASSISTE A VOCE PENSANDO QUE ESTA VIDA É TUDO QUE EXISTE.

E MESMO SENDO ASSIM TÃO PECADOR,  TE CHAMA CARINHOSAMENTE PARA JUNTO DE SI...PARA SEU ACONCHEGO, POIS SUA ALEGRIA É SER NOSSO PAI

QUEM TEM UM DEUS TÃO PACIENTE QUE NOS ESPERA, NOS CONFORTA, NOS PROVIDENCIA?

QUEM TEM UM DEUS ASSIM COMO JESUS? QUE NOS PERDOA E AINDA NOS

PROMETE MORADAS ETERNAS COM ELE???

QUEM TEM TÃO GRANDE SALVAÇÃO ASSIM?



 

 





Apesar de fraca e defeituosa, a IASD é uma Igreja que é guiada por Deus e se observa o grande anseio divino de corrigí-la e aperfeiçoá-la dia a pós dia. Deus se faz presente em muito dos seus cultos, de seus pregadores, eventos, decisões da administração   e em muito de seus membros. Desde sua conturbada formação em torno de 1844,  quando admitiram erro de interpretação das profecias de Daniel,  podemos perceber  Deus olhando com carinho e muita paciência para esta Igreja ( como cremos estar fazendo com qualquer outra agremiação religiosa que anuncia seu nome. Temos diversos sinceros testemunhos de cristãos pertencentes a outras igrejas e apriscos que nos falam do cuidado de Deus com todos os ministerios, mesmo que estes contenham erros e peculiaridades as vezes excêntricas). Deus é amor e não faz acepção religiosa, Ele é um "Pai" de todos nós humanos resgatados pelo seu sangue.

 

 

Cada um de nós, bem como toda e qualquer organização religiosa ou não, carecemos de diversas correções, mas no ano de 1888,  Deus quis corrigir a IASD em um ponto muito importante em relação ao evangelho , ocorreu um fenômeno evangelistico interno  nos mesmos termos que Paulo corrigiu a recente igreja cristã primitiva do judaismo, do legalismo e da vida centrada em lideranças ideologicas moralistas humanas . 

http://maranathamedia.com/site/components/com_virtuemart/shop_image/product/Jones_and_Waggon_4bf22e02080ca.jpg

 

Através de dois mensageiros reconhecidos por Ellen White como mensageiros de Deus: Jones e Waggoner. Vale notar que ao Ellen White admitir isso ela estava condenando ao erro diversos de seus escritos centralizados no dever, na lei e numa especie de moralismo puritano que prevalescia em sua época. Houve muita confusão como revela o maior historiador da IASD , Dr George Knight em seu livro "A mensagem de 1888" traduzido no Brasil pela  CASA PUBLICADORA BRASILEIRA.

 A Mensagem  de 1888   A Mensagem de 1888
George Knight
     
 
 
A Mensagem de 1888
Autor: George Knight
Editora: CPB
R$17,10

(Não ganhamos por divulgar este livro)



Os problemas relacionados a novo e velho testamento, velha aliança versus nova aliança, lei versus graça, são questões que tem acompanhado os  adventistas desde sua formação, muitas pelejas e apologias em torno deste assunto tem multiplicado milhões de páginas impressas e virtuais em torno deste tema. Os irmãos batistas em conjunto e apoio da Associação Geral da IASD (AG), tem tentando nos ajudar a corrigir. Temos o excelente trabalho do pastor batista Paxton quando escreveu "o Abalo do Adventismo", livro texto indicado a leitura pelos seminarios teológicos adventistas que trata com muita precisão esta questão tão importante.



Em 1950,  a AG fez compromisso com a comissão superior batista de corrigir a mentalidade de fazer dos escritos de Ellen White a interpretação infalível da Bíblia, o que nos remeteria a um analfabetismo bíblico, devido a restrição interpretativa,  e até o dia de hoje, tem havido algum esforço para corrigir este grave defeito, onde alguns milhares de pastores e membros tentam as vezes com sucesso corrigir uns aos outros e diminuir a idolatria a pessoa e obra de Ellen White.



Independente destas questões internas, voltemos a Biblia! A Jesus e ao seu Novo Testamento em sangue, em suas obras no lugar das nossas,  e as grandes questões que são anunciadas no evangelho e cartas pulinas   que precisam ser reconhecidas como cultura central de todas as Igrejas que possuem comprometimento com Cristo, com o cristianismo e com sua nova aliança estabelecida na santa ceia que celebra o sangue de Deus derramado por nós.


Que a luz vermelha deste sangue nos ilumine a alma a reconhecer todas as mudanças que Deus espera dos iluminados pelo sacrificio de um Pai ao sacrificar seu Filho em nosso lugar. Que todasas reformas necessarias ocorram ao pé da cruz!


Amém!



Para se entender historicamente e teologicamente o inicio deste movimento , aconselhamos a leitura dos  livros:

 

1- A mensagem de 1888 de George Knight - CASA PUBLICADORA BRASILEIRA

2- O Abalo do Adventismo - Dr. Paxton da Comissão Batista em  Trabalho conjunto com a Associação Geral da IASD

3- Testemunhos para Ministros de Ellen White ( 11 cartas de protesto da Australia quando foi obrigada a se separar do ministerio da nova aliança de Jones e Waggoner)

4- Revista Parousia, ano IX do UNASPRESS - http://www.centrowhite.org.br/interna.asp?id=022

5- Conhecer Jesus é Tudo (Alejandro Bullon- Livro que tem revolucionado o adventismo)

6- 95 Teses de Justificação pela Fé (Morris Venden)

7- Questões sobre Doutrinas http://questoessobredoutrina.blogspot.com/

http://pt.wikipedia.org/wiki/Quest%C3%B5es_sobre_Doutrinas


Em   1888,  ocorreu um fato que nos parece uma verdadeira réplica da transição entre judaismo e cristianismo que enfrentaram Paulo e os cristãos da nova aliança da graça, do Espírito Santo e da centralização em Jesus.  Dois pastores,  Jones e outro Waggoner,  tentaram trazer de volta ao evangelho os membros da IASD que estava, como grupo religioso,  focada na lei, profecias, sábado e disputas doutrinarias, e se não bastasse, ainda se julgando de forma arrogante e contrária ao evangelho, como único povo correto da face da terra . Eles foram inicialmente apoiados até mesmo por EGWhite (uma das fundadoras do adventismo)  mas mesmo assim,   enfrentaram muitas perseguições internas e até mesmo a propria EGWhite foi praticamente expulsa  dos EUA quando esta apoiava e aconmpanhava Jones e Waggoner em suas pregações aos adventistas reavivando-os na graça.  Estas perseguições que Paulo classificou como "Hagar" perseguindo "Sara" em Gálatas,  se repetem até o dia de hoje quando pastores e membros levantam a bandeira da justiça de Jesus em nosso lugar,  e do poder da pregação desta graça ensanguentada como forma evangelistica mais eficiente que a pregação da lei e dos deveres na antiga  forma moralista do VT. Contemporaneamente  destacamos outros heróis paulinos da fé como  descendetes de Paulo, dos reformadores protestantes da justiça pela fé, e citamos algumas expressões atuais  como Morris Venden, Carreiristas, Alejandro Bullon (dos anos 80) e outros. Sabendo que nossos irmãos evangelicos já caminham sob a ordem da nova aliança a muitos anos e possuem grandes nomes e representantes muito mais profundos no mistério revelado de Deus no novo testamento, como Spurgeon, Lutero, Calvino, Josimar Bessa Oswald Chambers, Knox, Úlrico Zwinglio, Guillherme Farel, Wesley, recentemente citamos Paul Washer, Steve Lawson, John Pipper, Augustus Nicodemus, Russel  Sheed, Caio Fabio e muitos outros Alguns livros inspirados verdadeiros  homens de Deus  vc pode baixar gratuitamente aqui

 

OBJETIVOS

OBJETIVOS - Esclarecimento de que a Igreja Adventista precisa se ajustar mais ao Novo Testamento e que os escritos de EGW trazem pontos positivos e negativos quanto a esta necessidade conforme TABELA 1.  Que a IASD deve aceitar a nova aliança proposta por Jesus e abandonar a velha aliança considerando-a como Paulo recomenda: "a lição do velho testamento".  Que os líderes da Igreja  devem propor  rapidamente diversas  mudanças e/ou aperfeiçoamentos doutrinários, pois caso isso não aconteça serão responsaveis no juizo final por arrastar  milhões pessoas a perdição. Que devem abandonar suas 5 principais comportamentos de idolatria para com a lei (1), o sábado(2), EGwhite(3), Igreja, sistema, obra(4) e raciocnalismo(5) no lugar da guia do Espírito Santo.  Depois de discutida as necessidades de mudanças na IASD foi visto uma igreja adventista de ladrilhos azuis semelhante ao padrão da IASD com um novo nome  inscrito "Igreja Adventista da Nova Aliança", e esta visão ocorreu em contexto com o descobrimento  da carta de despedida A T Jones de 1906 contendo não só a rejeição da IASD da  mensagem da Nova Aliança de 1888.




HISTORIA

HISTORIA - Desde 1888 que diversos pregadores tem alertado a IASD para que se arrependa de seu foco na lei e no sabado e aceite o Novo Testamento que foca Jesus, a fé, o poder, a misericordia, graça e Espírito Santo guiando de forma superior e sobreexcelente ao que a lei fazia (II Corintios 3). Nas décadas de 80 e 90,  destacamos no Brasil a revolução efetuada por meio do inspirado Pastor Bullon como uma continuidade das revoluções propostas por Morris Venden nos EUA (95 teses propostas para a IASD). Aqui no Brasil o mesmo ocorreu por ocasião em que afastaram EGW quando esta acompanhava A T Jones e Waggoner, líderes da teologia legalista da IASD no Brasil perseguiram , reagiram e fizeram uma inquisição sobre as pregações de justiça pela confiança em um Deus de amor do pastor Bullon e este, para se defender disse "sou um evangelista", então afastaram ele de departamental de jovens para evangelista. Fazendo com que o Bullon deixasse  de pregar mais para a Igreja interna e passasse a pregar aos de fora como se dentro tudo estivesse mais ou menos em ordem. 

 

 

 

 

  

 


 


 

 


 

 Teologia da Nova Aliança 


Destaque Abencoado e Inspirado da Semana, talvez a pregacao mais relevante que vc pode assistir em sua vida

 

 

 

 

 

"Eu vim para que tenham vida, e vida em

 

abundância"

 

Jesus

 


 

 

Miniatura

A Cruz - Escândalo e Loucura - Josemar Bessa

 

 

 

 

Miniatura

Steve Lawson - Os Termos de Paz

 
 

Miniatura

Cristianismo e Modernidade -Mackensie 1

 

Miniatura

Cristianismo e Modernidade -Mackensie 2
 

Paul Washer – A Doutrina Esquecida

 
 

 

Miniatura

Amar a Deus em Primeiro Lugar - Pr. Alejandro Bullón - 5 de 7

 

Revestidos de Cristo - Parte 2 - Paul Washer

 

Miniatura

Tornando

sonhos em realidade

 

Miniatura

Pr Cláudio Duarte

"Sexualidade do Casal"


 
Miniatura

PR. CLAUDIO DUARTE - PREOCUPAÇÃO DE DEUS DE NÃO NOS DEIXAR SER ENGANADOS - GALATAS 6:7

 

 

 

   
   Miniatura 1:19:14
   

 

 

 


Sodré Neto

 

 

 

 

 

Quem Somos

 

 

 


 


 


 

http://3.bp.blogspot.com/-SNKfLm7qWEE/Tt6mA5-J5XI/AAAAAAAAAfg/xdeyabqU47w/s1600/alegria.jpg

 

Vida Espiritual - Se você busca a presença de Deus , clique aqui:

 

  1. Porque Deus Permite o Sofrimento no Mundo
  2. Jesemar Bessa (Vídeos Inpirados)
  3. Músicas Muito Inspiradas
  4. Deus se Manifestou e  Tirou Minha Dúvida
  5. Oswald Chambers (meditação)
  6. Steven Lawson (videos)
  7. Paul Washer
  8. Spurgeon
  9. John Pipper
  10. Alejandro Bullon
  11. Luciano Son
  12. 36 Livros Inspirados totalmente Gratuitos
  13. 95 Teses de Justificação pela Fé (livro)
  14. Como Jesus Tratava as Pessoas (livro)

 

 

 

 

Vida Doutrinaria - Artigos sobre Transição entre VT e NT necessários no  Adventismo

 


 

  1. O que fica e o que Muda
  2. As 5 Idolatrias - Inspiração quando Visitava a DSA
  3. Um Apelo a Reforma Teológica
  4. Romanos 3:31 - Uma Correta Interpretação
  5. Qual é mesmo a Máxima Revelação do Caráter de Deus?
  6. Uma Carta Inspirada por Deus
  7. Porque seu Filho Saiu da Igreja?
  8. Exclusivismo
  9. Sermões do Pastor Bullon "Conhecer Jesus é Tudo" dos anos 80
  10. Até Quando Durará p Escândalo na Internet - Artigo de 2003
  11. Carta de Alonso Trevier Jones (1888-1906)
  12. Morre Morris Venden - Segredos e os bastidores teológicos
  13. Pontos Positivos e Negativos nos Escritos de E G White
  14. Sistema é maior que Cristo? Vc serve o sistema ou serve a Cristo?
  15. Diferenças entre a Velha Aliança e a Nova Aliança
  16. Parte do Dízimo bíblico para Pobres na Velha e Nova Alianças
  17. Até quando Durará o Escândado na Internet  & Artigos de 2003
  18. Várias e Abrangentes Definições de Pecado
  19. O que Jesus mudou e não mudou entre o VT e NT?
  20. Pontos Positivos e Negativos na IASD
  21. A Visão da Igreja Adventista da Nova Aliança

 

 

 

http://www.fc.up.pt/DocsOnLine/news/img/20081125151147_CIENCIARELIGIAO.jpg

 

Criacionismo, Ciência e Saúde

 

  1.      Do Cambriano ao Pleistoceno
  2.      O Argumento do T - Nova Tese Paleontológica Criacionista
  3.     Adão e Eva e a Genética de Populações
  4.     Prevenção do Câncer
  5.      Fitoterapia
  6.     Design Inteligente- Fomos Planejados Dr Eberlin
  7.     Design Inteligente 2
  8.     Areópago Biológico
  9.     ICR
  10.     SCB
  11.      Sistema de Beneficiamento de Cobre

 

 

 

http://www.ipleme.com.br/aconselhamento_foto.jpg
 Psicologia e Aconselhamento Cristão

 

 

 

  1. Homossexualismo
  2. Namoro Cristão

 




 TNA - Teologia da Nova Aliança

QUE É TEOLOGIA DA NOVA ALIANÇA?

 

Geoff Volker, Bill Knaub,  Mike Adams e entre [ ] Sodré Gonçalves

Teologia da Nova Aliança

 

Teologia da nova aliança (TNA) é a linha de interpretação bíblica dos desdobramentos do plano divino da salvação. O foco desta abordagem é a obra e a pessoa de Jesus, o Messias, e o que Deus realizou e cumpriu por meio dele pelos eleitos. O Senhor Jesus é o grande tema dos livros dos dois Testamentos, como evidencia o texto de Efésios 1.7-10:



Nele temos a redenção por meio de seu sangue, o perdão dos pecados, de acordo com as riquezas da graça de Deus, a qual ele derramou sobre nós com toda a sabedoria e entendimento. E nos revelou o mistério da sua vontade, de acordo com o seu bom propósito que ele estabeleceu no Messias, isto é, de fazer convergir em Cristo todas as coisas, celestiais ou terrenas, na dispensação da plenitude dos tempos.



A premissa principal da TNA é que essa aliança, mediada por Cristo, é completamente nova, e substitui  a antiga (“a aliança mosaica”) [preservando alguns de seus elementos]:



Agora, porém, o ministério que Jesus recebeu é superior ao deles, assim como também a aliança da qual ele é mediador é superior à antiga, sendo baseada em promessas superiores. Pois, se aquela primeira aliança fosse perfeita, não seria necessário procurar lugar para outra. Deus, porém, achou o povo em falta e disse: “Estão chegando os dias, declara o Senhor, quando farei uma nova aliança com a comunidade de Israel e com a comunidade de Judá. Não será como a aliança que fiz com os seus antepassados, quando os tomei pela mão para tirá-los do Egito; visto que eles não permaneceram fiéis à minha aliança, eu me afastei deles”, diz o Senhor.

“Esta é a aliança que farei com a comunidade de Israel depois daqueles dias”, declara o Senhor. “Porei minhas leis em sua mente e as escreverei em seu coração. Serei o seu Deus, e eles serão o meu povo. Ninguém mais ensinará o seu próximo, nem o seu irmão, dizendo: ‘Conheça o Senhor’, porque todos eles me conhecerão, desde o menor até o maior. Porque eu lhes perdoarei a maldade e não me lembrarei mais dos seus pecados”. Chamando “nova” esta aliança, ele tornou antiquada a primeira; e o que se torna antiquado e envelhecido está a ponto de desaparecer (Hb 8.6-13).



A antiga aliança era o pacto divino estabelecido exclusivamente com a nação de Israel. Os termos dessa aliança eram os “dez mandamentos” ou “tábuas de pedra”: Disse o Senhor a Moisés:



“Escreva essas palavras; porque é de acordo com elas que faço aliança com você e com Israel”. Moisés ficou ali com o Senhor quarenta dias e quarenta noites, sem comer pão e sem beber água. E escreveu nas tábuas as palavras da aliança: os Dez Mandamentos (Êx 34.27,28).

Então Moisés convocou todo o Israel e lhe disse: “Ouça, ó Israel, os decretos e as ordenanças que hoje lhe estou anunciando. Aprenda-os e tenha o cuidado de cumpri-los. o Senhor, o nosso Deus, fez conosco uma aliança em Horebe. Não foi com os nossos antepassados que o Senhor fez essa aliança, mas conosco, com todos nós que hoje estamos vivos aqui” (Dt 5.1-3).



Portanto, os dez mandamentos eram a essência da antiga (primeira) aliança e não a essência da lei de Deus em todas as eras [que é o amor, que foi citado na velha lei]. Como cerne da antiga aliança, os dez mandamentos funcionavam como seu representante:

Além disso, a antiga aliança com Israel era legal e condicional e exigia perfeita obediência para o recebimento das bênçãos prometidas:

Logo Moisés subiu o monte para encontrar-se com Deus. E o Senhor o chamou do monte, dizendo:


“Diga o seguinte aos descendentes de Jacó e declare aos israelitas:Vocês viram o que fiz ao Egito e como os transportei sobre asas de águias e os trouxe para junto de mim. Agora, se me obedecerem fielmente e guardarem a minha aliança, vocês serão o meu tesouro pessoal dentre todas as nações. Embora toda a terra seja minha, vocês serão para mim um reino de sacerdotes e uma nação santa. Essas são as palavras que você dirá aos israelitas” (Êx 19.3-6).



A função primária da antiga aliança era o ministério de morte, [do regrismo, do moralismo, da ameaça, da condenação da lei]:



Ele nos capacitou para sermos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do Espírito; pois a letra mata, mas o Espírito vivifica.

O ministério que trouxe a morte foi gravado com letras em pedras; mas esse ministério veio com tal glória que os israelitas não podiam fixar os olhos na face de Moisés, por causa do resplendor do seu rosto, ainda que desvanecente. Não será o ministério do Espírito ainda muito mais glorioso? Se era glorioso o ministério que trouxe condenação, quanto mais glorioso será o ministério que produz justificação! (2Co 3.6-9).



A antiga aliança estava ligada historicamente a determinado período. Os israelitas estavam obrigados a obedecer a ela perfeitamente até que o prometido “descendente de Abraão” (Jesus Cristo) viesse:



Assim, a Lei foi o nosso tutor até Cristo, para que fôssemos justificados pela fé. Agora, porém, tendo chegado a fé, já não estamos mais sob o controle do tutor (Gl  3.24,25).



A nova aliança é um pacto novo e melhor. Jesus Cristo, é seu Mediador; ela está fundamentada em promessas superiores:



Agora, porém, o ministério que Jesus recebeu é superior ao deles, assim como também a aliança da qual ele é mediador é superior à antiga, sendo baseada em promessas superiores (Hb 8.6). A nova aliança é estabelecida com pessoas totalmente regeneradas, pois Jesus morreu somente pelo seu povo (os eleitos), que recebem todos os benefícios de sua obra reconciliadora (Hb 8.10-12; Hb  7.25).



Jesus Cristo, guardou perfeitamente os termos da antiga aliança e obteve todas as bênçãos para o seu povo:



Mas, quando chegou a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido debaixo da Lei, a fim de redimir os que estavam sob a Lei, para que recebêssemos a adoção de filhos. E, porque vocês são filhos, Deus enviou o Espírito de seu Filho ao coração de vocês, e ele clama: “Aba, Pai”. Assim, você já não é mais escravo, mas filho; e, por ser filho, Deus também o tornou herdeiro (Gl 4.4-7).



Já os que se apóiam na prática da Lei estão debaixo de maldição, pois está escrito:



“Maldito todo aquele que não persiste em praticar todas as coisas escritas no livro da Lei”. É evidente que diante de Deus ninguém é justificado pela Lei, pois “o justo viverá pela fé”. A Lei não é baseada na fé; ao contrário, “quem praticar estas coisas, por elas viverá”. Cristo nos redimiu da maldição da Lei quando se tornou maldição em nosso lugar, pois está escrito: “Maldito todo aquele que for pendurado num madeiro”. Isso para que em Cristo Jesus a bênção de Abraão chegasse também aos não-judeus, para que recebêssemos a promessa do Espírito mediante a fé (Gl 3.10-14).



Pelo fato de Jesus ser o Mediador da nova aliança, ele é o novo Legislador e Senhor da igreja:



Se fosse possível alcançar a perfeição por meio do sacerdócio levítico (visto que em sua vigência o povo recebeu a Lei), por que haveria ainda necessidade de se levantar outro sacerdote, segundo a ordem de Melquisedeque e não de Arão? Certo é que, quando há mudança de sacerdócio, é necessário que haja mudança de lei (Hb 7.11,12). Há muito tempo Deus falou muitas vezes e de várias maneiras aos nossos antepassados por meio dos profetas, mas nestes últimos dias falou-nos por meio do Filho, a quem constituiu herdeiro de todas as coisas e por meio de quem fez o universo. O Filho é o resplendor da glória de Deus e a expressão exata do seu ser, sustentando todas as coisas por sua palavra poderosa. Depois de ter realizado a purificação dos pecados, ele se assentou à direita da Majestade nas alturas (Hb 1.1-3).



Assim, todo cristão está sujeito à autoridade da nova aliança (cujos termos se acham nos livros do Novo Testamento):



Portanto, vocês já não são estrangeiros nem forasteiros, mas concidadãos dos santos e membros da família de Deus, edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, tendo Jesus Cristo como pedra angular, no qual todo o edifício é ajustado e cresce para tornar-se um santuário santo no Senhor. Nele vocês também estão sendo edificados juntos, para se tornarem morada de Deus por seu Espírito (Ef  2.19-22).



A antiga aliança foi cumprida perfeitamente por Cristo e [foi suplantada, corrigida, melhorada,  bem como foi cancelada no sentido de que sua função de condenar foi desfeita na cruz por aquele que recebeu toda condenação em nosso lugar]. A lei de Deus é obrigatória para o crente da nova aliança; entretanto, os justos padrões divinos estão contidos na lei de Cristo, e [estão apenas iniciados de forma elementar]  na lei de Moisés:



Tornei-me judeu para os judeus, a fim de ganhar os judeus. Para os que estão debaixo da Lei, tornei-me como se estivesse sujeito à Lei (embora eu mesmo não esteja debaixo da Lei), a fim de ganhar os que estão debaixo da Lei. Para os que estão sem lei, tornei-me como sem lei (embora não esteja livre da lei de Deus, e sim sob a lei de Cristo), a fim de ganhar os que não têm a Lei (1Co 9.20,21).

Levem os fardos pesados uns dos outros e, assim, cumpram a lei de Cristo (Gl 6.2).



A TNA difere da teologia do pacto e do dispensacionalismo histórico. Com relação à teologia do pacto, a TNA afirma que “o pacto das obras” e “o pacto da graça” não são encontrados na Escritura. Concordamos que Deus teve um propósito gracioso ao colocar a nação de Israel sob a lei, estabelecendo uma aliança. Contudo, isso não torna a antiga aliança um “pacto da graça”. A Escritura indica que o propósito da lei mosaica era trazer profunda convicção de pecado aos que se encontravam sob a antiga aliança: [fazendo com que desejassem sua graça, sua justiça, quando Jesus veio ministrando especialmente aos da casa de Israel ,    revelou toda a vontade divina em seus ensinos e vida, ele reinterpretou  a lei mostrando a extensão da exigencia de justiça divina, então este desejo de salvação e perdão só aumentou]



Qual era então o propósito da Lei? Foi acrescentada por causa das transgressões, até que viesse o Descendente a quem se referia a promessa... (Gl 3.19a). Contudo, esses sacrifícios são uma recordação anual dos pecados, pois é impossível que o sangue de touros e bodes tire pecados (Hb 10.3,4). Além disso, a tna interpreta a nação de Israel como figura do povo de Deus, mas não o verdadeiro povo de Deus:

A Lei traz apenas uma sombra dos benefícios que hão de vir, e não a sua realidade. Por isso ela nunca consegue, mediante os mesmos sacrifícios repetidos ano após ano, aperfeiçoar os que se aproximam para adorar (Hb 10.1).

Porque não quero, irmãos, que vocês ignorem o fato de que todos os nossos antepassados estiveram sob a nuvem e todos passaram pelo mar. Em Moisés, todos eles foram batizados na nuvem e no mar. Todos comeram do mesmo alimento espiritual e beberam da mesma bebida espiritual; pois bebiam da rocha espiritual que os acompanhava, e essa rocha era Cristo. Contudo, Deus não se agradou da maioria deles; por isso os seus corpos ficaram espalhados no deserto.

Essas coisas ocorreram como exemplos para nós, para que não cobicemos coisas más, como eles fizeram. [...]

Essas coisas aconteceram a eles como exemplos e foram escritas como advertência 
para nós, sobre quem tem chegado o fim dos tempos (1Co 10.1-6, 11).


Por isso, a nação de Israel é constituída majoritariamente de pessoas incrédulas, rejeitadas por Deus como nação pactual:



Entrando Jesus em Cafarnaum, dirigiu-se a ele um centurião, pedindo-lhe ajuda. E disse: “Senhor, meu servo está em casa, paralítico, em terrível sofrimento”. Jesus lhe disse: “Eu irei curá-lo”.

Respondeu o centurião: “Senhor, não mereço receber-te debaixo do meu teto. Mas dize apenas uma palavra, e o meu servo será curado. Pois eu também sou homem sujeito à autoridade e com soldados sob o meu comando. Digo a um: Vá, e ele vai; e a outro: Venha, e ele vem. Digo a meu servo: Faça isto, e ele faz”.

Ao ouvir isso, Jesus admirou-se e disse aos que o seguiam: “Digo-lhes a verdade: Não encontrei em Israel ninguém com tamanha fé. Eu lhes digo que muitos virão do oriente e do ocidente, e se sentarão à mesa com Abraão, Isaque e Jacó no Reino dos céus. Mas os súditos do Reino serão lançados para fora, nas trevas, onde haverá choro e ranger de dentes” (Mt 8.5-12).


Apesar de o remanescente da nação de Israel crer verdadeiramente, os crentes da era da nova aliança são o verdadeiro povo de Deus pelo fato de Jesus tê-los incluído na nova aliança: À medida que se aproximam dele, a pedra viva rejeitada pelos homens, mas escolhida por Deus e preciosa para ele vocês também estão sendo utilizados como pedras vivas na edificação de uma casa espiritual para serem sacerdócio santo, oferecendo sacrifícios espirituais aceitáveis a Deus, por meio de Jesus Cristo. Pois assim é dito na Escritura:


“Eis que ponho em Sião uma pedra angular, escolhida e preciosa, e aquele que nela confia jamais será envergonhado”. Portanto, para vocês, os que crêem, esta pedra é preciosa; mas para os que não crêem, “a pedra que os construtores rejeitaram tornou-se a pedra angular”, e, “pedra de tropeço e rocha que faz cair”.Os que não crêem tropeçam, porque desobedecem à mensagem; para o que também foram destinados.

Vocês, porém, são geração eleita, sacerdócio real, nação santa, povo exclusivo de Deus, para anunciar as grandezas daquele que os chamou das trevas para a sua maravilhosa luz. Antes vocês nem sequer eram povo, mas agora são povo de Deus; não haviam recebido misericórdia, mas agora a receberam (1Pe 2.4-10).



Na TNA, os dez mandamentos não são a essência da “lei moral”; [mas Jesus e seu caráter que é o proprio caráter moral de Deus ] são vistos como uma unidade aplicável somente nos termos da antiga aliança com Israel. O cristão, portanto, não é obrigado a obedecer aos termos da antiga aliança. A lei de Cristo é o padrão objetivo para o crente da nova aliança e [na  lei de Cristo , se inclui partes da lei antiga reinterpretadas, aprofundadas, mudadas... ]



Sumário



A teologia da nova aliança descreve como o plano de salvação na Escritura deve ser entendido. Ela difere da teologia do pacto e do dispensacionalismo histórico.


Relacionamento com a teologia do pacto — A teologia do pacto erra ao tentar interpretar a antiga aliança como se fosse a nova aliança. Também erra ao declarar que os dez mandamentos são a essência da lei de Deus em cada era.

Relacionamento com o dispensacionalismo — O dispensacionalismo erra ao interpretar a antiga aliança desconsiderando a nova.

A antiga aliança — A antiga aliança (aliança mosaica, também conhecida por “primeira aliança”) era uma aliança legal e condicional, não outra administração da aliança da graça. Apesar do gracioso propósito divino em conceder a aliança mosaica, ela era uma aliança legal que objetivava mostrar aos israelitas os pecados deles.[a graça estava latente nas sombras profetizadas do cerimonialismo, no sangue dos cordeiros, nas interceções dos sacerdotes, e só foi plenamente revelada na cruz e bem esplanada por Paulo a quem Deus escolheu para anunciar o misterio de Deus -Efesios 3]

A nação de Israel — A nação de Israel é o povo “incrédulo” de Deus. Israel era uma figura do verdadeiro povo de Deus (a igreja) que foi plenamente revelado na era da nova aliança era. Só o remanescente de Israel cria genuinamente. ["Os que são da fé é que são filhos de Abração"]

Os dez mandamentos — Os dez mandamentos constituíam a essência ou os termos da antiga aliança, não o cerne da lei de Deus em todas as eras [que é o amor, apesar dos mandamentos estabelecerem principios de relações de amor a Deus e ao próximo]. Apesar de a nova aliança restabelecer nove dos dez mandamentos (com exceção do sábado), [os dez mandamentos constituem uma unidade que  integra a nova aliança. Alguns grupos como adventistas da Nova Aliança, consideram Romanos 14 como dando como facultativa a guarda do sábado, integrando tambem este mandamento, reiterando o que defendeu Calvino de que o sábado como descanso encontrou em Jesus sua plenitude, conforme Hebreus 4 (resta ao povo de Deus um descanso) mas como memorial da Criação permanece, o que recomenda aos cristãos sob a nova aliança a descansar em Cristo e quem sabe estar "junto de um rio" junto a natureza "onde parecer bom lugar de oração" Atos 16] A essência da lei de Deus é encontrada nos dois grandes mandamentos: Amar “o Senhor com todo o coração” e “ao próximo como a si mesmo”, não nos dez mandamentos [por mais que os quatro primeiros mandamento sejam ordens obejtivas ligadas ao ato de se amar a Deus,  e os seis ultimos mandamento tem que ver com relações de respeito ao próximo]


“Mestre, qual é o maior mandamento da Lei?” Respondeu Jesus: “  ‘Ame o Senhor, o seu Deus de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todo o seu entendimento’. Este é o primeiro e maior mandamento. E o segundo é semelhante a ele: ‘Ame o seu próximo como a si mesmo’. Destes dois mandamentos dependem toda a Lei e os Profetas” (Mt 22.36-40).


A aliança com Abraão — Essa aliança é a revelação do plano divino de salvação por intermédio de Abraão e seus descendentes físicos. O verdadeiro descendente de Abraão é Jesus Cristo, e os crentes são os verdadeiros filhos de Abraão.

A lei de Cristo — A lei de Cristo é a lei da nova aliança. Não se trata de saber se os crentes da era da nova aliança estão debaixo da lei. O ponto é: A qual conjunto de leis os crentes devem se submeter? [O cristão vai enxergar exigencias bem superiores que se exige na velha aliança, mas ao mesmo tempo que abraça o desafio de imitar a Cristo, a lei viva de Deus, repousa e descansa na graça (justiça divina da lei outorgada pelo sangue justificador de Jesus)].


Para os que querem obedecer a lei de Cristo e seguir este "novo e vivo caminho além do véu" , medite neste texto abaixo:

"A ênfase da velha aliança era "obedeça e viverá" , a ênfase da nova aliança é "creia e viverá". A fé na justiça de Cristo é chamada de "misterio revelado" por Paulo. "Se é que tendes ouvido a dispensação da graça de Deus, que para convosco me foi dada;Como me foi este mistério manifestado pela revelação, como antes um pouco vos escrevi;Por isso, quando ledes, podeis perceber a minha compreensão do mistério de Cristo,O qual noutros séculos não foi manifestado aos filhos dos homens, como agora tem sido revelado pelo Espírito aos seus santos apóstolos e profetas"; Efésios 3:2-5 Revelado nas sombras profetizadas das cerimonias ensanguentadas da lei. Revelado no Cristo que guiava antigamente por aio, por leis, por um tutor, mas agora se fez carne e diz: "antigamente voces ouviram isso e aquilo, eu porem vos digo"' EU SOU quem manda agora. Moisés dissera que viera um profeta maior que Ele..Moisés não sabia que viria o proprio Deus.

Deus não quer pouco ou muito de nós, Ele quer tudo , porque deu tudo...não quer que simplesmente obedeçamos a lei como os judeus tentaram fazer, isso é muito pouco, o aio da lei conduziria a humanidade e os judeus para Cristo, á uma revelção mais que superior do carater e vontade de Deus expressos na lei, o tutor e aio conduziria para o proprio Deus encarnado, para o caráter de Deus clarificado em forma humana, para o amor em carne e osso .."nós vimos sua gloria" e nos apaixonamos ...Diante de tanta revelação ele exige muito mais , "ao que muito se dá muito será exigido" Lucas 12:47 Estamos em dias posteriores a esta tão grande revelação , não temos pouca revelação, mas temos muita, temos a expressão do Filho de Deus, perfeita expressão do seu carater, temos um Deus esquartejado na cruz , aberto em feridas que nos ensinam quem Ele é......portanto, "se a vossa justiça não exceder em muito a dos escribas e fariseus JAMAIS entrareis no reino dos ceus"

Ele quer que eu e vc morramos para o eu, tomemos a cruz da renuncia de si mesmo, e que deixemos Jesus se manifestar em nosso corpo carnal. Paulo sentia dores de parto até que Cristo fosse formado nas pessoas de sua época. Devemos sentir isso unspelos outros, para que a bondade e luz resplandeça em nosso ser egoista e orgulhoso...E para tal deveremos nascer de novo, não é simplesmente mergulhar num tanque batismal, não é cumprir uma cerimonia e preencher uma ficha ou alcançar um alvo numérico da Igreja , é nascer do espirito, é rasgar o coração, é derramar-se como sacrificio vivo e agradavel a Deus num culto de entrega total.. é andar em novidade de vida, revestidos de Cristo..de fé e em fé..obedecendo ao Espírito Santo que nos guia de forma SUPERIOR ao que a lei fazia "porque não falará de si mesmo, mas "vos lembrará daquilo que vos tenho falado" ...por isto que o ministerio da lei foi glorioso, Moisés foi incrivel, mas o ministerio do Espírito Santo que manifesta Cristo em nós, é de SOBREEXCELENTE GLORIA II Corintios 3..Aleluia! Aceitemos este NOVO E VIVO CAMINHO aberto pelo véu !!! Oh digo, aceitemos!!!" sodregoncalves@yahoo.com.br